O que me tornei depois de você

Ainda não era inverno, na verdade estava bem longe de ter algum dia frio mas a oscilação na temperatura era semelhante com aquilo que se passava aqui dentro, alguns instantes era um vulcão entrando em erupção, já outros era um como um iceberg e talvez por acontecido justamente no dia do “iceberg” tudo tenha se tornado frio.
Aos poucos você foi me transformando sem eu notar e me reinventando, foi dando espaço para tantos outros sentimentos que eu não tinha a menor ideia que existiam.
Naquele dia, justo naquele dia eu me dei conta de como eu havia mudado sem sentir. Você me ensinou que olhar dentro dos olhos de alguém não fazem a palavra falada ser verdadeira ,na realidade ainda pode ser muito pior numa espécie  de mente perigosa ou melhor dizendo mente manipuladora.
Naquele dia sem nenhuma outra razão eu te olhei diferente, não via mais o seu reflexo sob mim e isso me deu medo, aquele dia assim como todos os outros que se sucederam eu não senti vontade de escrever sobre você ou melhor sobre nós e assim conforme os dias foram se passando os textos com declarações públicas de amor deram espaço para textos frios montados simplesmente com frases prontas afinal você me ensinou que nem todas as palavras tem necessidade de vir do coração.
Eu cheguei e te olhei, procurei observar cada sinal que seu rosto doce expressava, procurei olhar e conseguir notar a frieza que talvez você esboçaria no rosto ao contar mais uma das suas inúmeras mentiras, tentei ver quantas faces você tinha mas foi inútil, a forma como você sempre mudou de face em questão de segundos ainda é uma incógnita pra mim e talvez algum dia alguém consiga desvendar suas inúmeras facetas.
É claro que a gente se decepciona e aprende com isso mas algumas pessoas como você fez comigo nos mudam e geralmente mudanças tendem a ser 50% positivas e 50% negativas.
Você me mostrou a insegurança, a desconfiança….e as consequências dessas mostras não foram sentidas só por mim, foi sentida em todos aqueles que tentaram se aproximar de mim depois de você.
Conheci com você o machismo e agressão mental cada vez que você insinuava que eu publicava uma foto pessoal na minha rede social afim de ganhar elogios para aumentar o meu ego ou mesmo quando arrumava o cabelo e escutava que estava querendo me aparecer para alguém.
Meus sonhos de conto de fadas se tornou um pesadelo da pior espécie que eu demorei para conseguir sair dele mas assim como todos nós, mesmo já tendo acordado, tenho medo de fechar meus olhos e novamente cair em algum pesadelo semelhante.
Me tornei depois de você uma pessoa prática, fria,insegura,desconfiada e pessimista, não venha me dizer que insegurança está ligada por não ser seguro de si, insegurança pode também estar ligada a outra pessoa e não estou falando em traições estou dizendo sobre mentiras.
Você também me ensinou que tudo a mais enjoa, cansa, desgasta… me ensinou sobre sufocar, necessidade e precisar de alguém. 
Graças a uma das suas inúmeras facetas eu passei a olhar para mim com um ser único, com vontades próprias e graças a você também eu aprendi a viver um dia de cada vez.
Uma das poucas coisas que sobreviveram após esse vendaval que você fez na minha vida  foi a minha capacidade de perdoar o próximo e é por isso que hoje ainda consigo olhar para você e conversar com você.
Certa vez você me disse: você não é mais aquela menina doce que eu conheci está fria e eu simplesmente disse: isso foi o que me tornei depois de você. 
No fundo ainda resta um pouco de mim antes desse vendaval todo só resta saber quando serei assim novamente.