Geração imediatista

Aproveitei o silêncio que reinava na minha casa e me coloquei a escrever .

Não que eu não escreva quando está tudo agitado ou todos já nas suas atividades mas na grande maioria das vezes o silêncio nos remete a pensamentos, somente nossos ,e isso vai de encontro ao nosso ser . 
Em pleno ano de 2016, ainda me deparo com situações em que uma pessoa precisa se desdobrar em mil para ter o mínimo de atenção da outra … Denomina -se amor ? Ou não se enquadra melhor posse ? 
Eu entendo a gente luta , quer, insiste mas precisamos entender que se a outra parte não se esforça também , o seu tudo se torna nada, talvez a pessoa, pra quem tanto você fez, só irá te perceber quando tiver os momentos de solidão (inevitável todos nós temos) e então talvez seja tarde demais .
O problema da geração de hoje (e eu me incluso nisso) é achar que tudo o que queremos tem que ser agora, pra já, acordar e dormir e está ali como num toque de mágica mas esquecem que tudo o que vem rápido vai rápido também , não tem aquele gostinho de conquista, de ganhar  e o mais importante de tudo de ter o valor real reconhecido. 
Somos os culpados disso tudo, não temos paciência em esperar nada , absolutamente nada e tudo acaba se tornando descartável , o que é uma pena. 
Fico imaginando se as pessoas continuarem assim, como será quando minha filha for adulta ? Sinceramente isso é um grande mistério e isso me assusta um pouco. 
Torço e rezo para que eles saibam que o tempo é preciso e o único que tem o poder de trazer aquilo que nós realmente merecemos . 
E pra nós, a geração do imediatismo, eu desejo que a gente aprenda a ser menos , afinal em muitas situações ser menos é mais.