Quando decidimos ter um filho….

Quando decidimos (ou quando ele vem sem ser esperado) ter um filho optamos por termos que nos preocuparmos pela vida inteira.
Quando pequenos pela falta da fala,quando crianças pelas descobertas que irão fazer, quando adolescentes pela escolhas que irão optar, pela madrugadas a fora que irão passar… enfim a preocupação e responsabilidade será infinita.
Não nascemos pais ou mães,podemos sim ter uma tendência maior a ter paciência mas isso não quer dizer que será o pai ou a mãe. Nunca seremos os melhores pais ou mães para os nossos filhos e algumas vezes na hora da raiva podemos nos torna os piores pais do mundo mas lembrando que isso só é na hora da raiva,a final qual a família não tem suas divergências?
Me aponte uma que viva o dia todo feliz, que todos convivam em perfeita harmonia 24 horas por dia…. é não existe, e por mais que sejamos sermos perfeitos não somos.
Não somos iguais uns aos outros, temos nossas qualidades, defeitos e é devido a isso que aprendemos a lidar com o mundo a fora, pois aprendemos em casa a respeitar o que o outro é, a opinião do outro e etc.
Independente se os pais morem junto ou não, a convivência sempre será frequente algumas vezes nem tanto mas será o suficiente para que crie amor, carinho ,respeito e admiração