O primeiro dia do pós parto e de vida da Alice

Como disse, minha filha nasceu exatamente as 21h01m do dia 07-11-2012, consegui pegar ela, sentir seu cheirinho, e também como o hospital que eu tive ela os familiares conseguem assistir o parto através do vidro, vi a emoção de todos ao vê-la pela primeira vez.
E lá se foi ela para seu primeiro banho, seus exames… e eu fiquei ali, continuando a operação.
Ocorreu tudo bem, e fui para o centro de recuperação que acho que foi uma das experiências mais chatas que tive, ficamos ali sozinhas, ansiosas para pegar seu(sua) filho (a) e nada as horas são eternas, você tenta de todas as formas fazerem com que suas pernas se mexam para que você possa ir para o quarto e nada, além de ver outras grávidas, chorando de dor e etc… foram as 5 horas mais terríveis que tive mas quando mexi os dedos já chamei o enfermeiro para que me levasse para o quarto e trouxessem minha linda filha.
E assim foi, o enfermeiro me chamou de apressada rindo ( lembrando que foi o mesmo que me levou para assinar os papéis), lá foi eu para o meu quarto e quando entrei estava lá me aguardando meus pais e minha tia, que estavam super preocupados pois já era para eu ter ido para o quarto (é eu demorei um pouco mais que o normal para voltar da cirurgia e não sabia rs ).
Pediram para eu me tentar passar de uma cama para outra (lembrando que é rolando) e olha um dorzinha veio e tome lisador mas sabe eu queria tanto pegar minha filha no colo que a dor era o de menos.
Meu pai e minha tia foram embora, na verdade eles não podiam nem estar ali , mas foram liberados devido ao grau de estresse que eles estavam.  Minha mãe, sempre muito atenciosa, sabia muito bem qual a primeira roupinha que eu queria que colocasse na Alice, o body, macacão,meia e etc, também porque eu sou chata e antes de qualquer coisa eu já tinha separado as roupas da Alice para que nada desse errado… pedi para que a trouxessem e tive a bela notícia: ela poderia passar a noite comigo.
E lá veio ela, quietinha e sempre muito esperta com os seus olhos (sem cor definida) observando esse mundo novo que tinha chego, cheirosa.. sem choro, tão minha.

A hora do parto

Bom, eu me lembro muito bem… bem até demais.
Eu comecei a ter contrações dia 03-11-2012 era mais ou menos umas 23h, fui tomar banho e minha barriga saltava , de uma certa forma foi “engraçado” pois nunca tinha visto ela se mexer tanto mas a dor era inevitável, eu senti mas nada insuportável e como meu médico era em São Paulo e o hospital que eu escolhi ter a Alice também nos arrumamos rápido e fomos correndo para o hospital (é demorou um pouco), lembro que no dia minha mãe ficou em casa para poder arrumar a bolsa afinal por mais que eu já estivesse de 41 semanas de gestação eu deixei para a última hora, mandei mensagem para o pai da minha filha avisando que talvez ela pudesse nascer e se fosse eu avisava para subir.. e bom lá fomos nós.
Tenho que agradecer aqui também ao meu médico que saiu do seu feriado prolongado para me atender e toda a atenção médica que o hospital me ofereceu naquela noite.
Fizemos inúmeros exames, meu parto podia ser realizado naquela hora mas minhas contrações pararam e minha filha não tinha encaixado, meu médico pediu para que eu esperasse aquela semana e continuasse tomando o Dactil Ob até segunda ordem, então fomos para casa com o”alarme falso” no domingo dia 04-11-2012, e voltamos para São Paulo numa consulta no dia 05.
Eu ainda sentia um pouco de dor, mas ela não tinha virado e não teve jeito se ela não nascesse em 2 dias teríamos que optar pela cesária eu já estava no limite máximo da gravidez e bom eu como mãe fiquei preocupada.
A cesária estava pré marcada já pro dia 07-11-2012 as 22h:30m e bom os dois dias que se passaram foram terríveis, era um misto de ansiedade,curiosidade,medo,felicidade e foi assim.
Eu não consegui ter um parto normal (depois de tantas tentativas de aborto devido a minha placenta prévia) eu não consegui ter, minha filha ficou sentada e por mais que eu fizesse algo para ela girar e continuou sentada.
Cheguei no hospital por volta das 17 horas, fui extremamente bem atendida e encaminhada para o quarto e começou a sessão fotos… como to mostrando abaixo ( não reparem a cara de medo eu estava prestes a ter um bebê rs )

Nas fotos são a Vânia (muito querida que filmou e tirou fotos do meu parto), meu pai que me acompanhou em todos os ultrassons e consultas médicas, e minha mãe que estava super nervosa em todos os sentidos.
E lá veio as 19 horas, me pediram para colocar a roupa da cirurgia mas como perceberam meu nervoso dizeram que era só para estar pronta… até que um enfermeiro entrou com a cadeira de rodas e falou vamos? eu fiquei branca,pálida, não sabia se ria chorava, simplesmente vi eu indo ali sozinha com aquele enfermeiro dizendo que eu só ia assinar os papéis rs 
De fato eu fui assinar os papeis  mas meu médico já estava lá .. prontinho, e fora da hora que eu tinha me preparado psicologicamente…
O anestesista teve que vir me buscar e de uma certa forma me acalmar: ” Não vai doer nada, só vai doer mais o tubo que colocaremos no seu punho ” realmente foi o que mais doeu mas eu estava muito estressada
Eis que exatamente as 21:01 eu escutei um nasceu mas tava tão nervosa que ela não tinha chorado que foi a primeira pergunta ” e por que ela não chorou?” … até que  choro veio e eu pude pegar ela nos meus braços, aqueles olhinhos pequenos desconfiados do mundo, linda desde a barriga ganharam meu coração simplesmente pelo cheiro, pelo silêncio.. foi um momento único que ficará guardado na minha mente até o meu último dia de vida.
Eu, que não sou uma pessoa muito sentimental, vi as lágrimas correrem pelo meu rosto em uma emoção que eu jamais sentirei igual.

Exercícios na gravidez

Outro dia eu li um artigo que a falta de exercício físico causa maior número de morte do que a obesidade  e sinceramente eu fiquei passada.
Como a grande maioria sabe o exercício físico não é somente para manter a estética, além de melhorar o tônus muscular, melhora a circulação, melhora o metabolismo… e na gestação o exercício físico não poderia ser melhor.
O balanço do corpo ao fazer exercício faz o bebê relaxar, como se fosse o balanço que fazemos quando ele nasce para que possa dormi.
O exercício é importante na gravidez por alguns fatores:
– ajuda o corpo a carregar o peso extra que você irá adquirir na gravidez
– te prepara para o esforço que você terá no parto
– ajuda a melhorar a circulação, diminuindo a chance de ter graves inchaços
– ajuda a melhorar o humor afinal o corpo libera serotonina
– diminui dores, cansaços, fadiga
– melhora o sono

Algumas mulheres tem sim que tomar cuidado, além do acompanhamento médico devem ficar ligadas em seu histórico, mulheres que :
– tiveram alguma ameaça de aborto
– sangramento forte
– aborto anterior
– está grávida de mais de um bebê
– teve problemas na região lombar ou algum problema nas articulação
– placenta prévia

Mulheres que praticam exercícios de alto impacto, que tenham bom condicionamento físico, podem sim continuar seus exercícios (deste que converse com o seu médico) , porém devem diminuir o peso já que na gestação você precisa de mais oxigênio, desde que não perca o fôlego você não terá problema nenhum em treinar , e o no final da gestação é sempre recomendável que faça coisas mais leves.

Em um ranking de melhores exercícios estão:
– caminhada
– natação
-hidroginástica
– ioga
– pilates

Eu em especial realizei algumas caminhadas no começo da gestação e depois de 3 meses que tive a constatação da placenta prévia eu começei a fazer pilates na bola…. era uma delícia até que começei a perder o fôlego e meu médico recomendou que parasse.

Então se você pratica ou queira praticar alguma atividade física, durante esse período nada melhor que consultar seu médico e ir a busca do seu melhor

Parto Normal X Cesária

Eu em particular sempre achei lindo mulheres grávidas mas desde pequena tive medo da hora do nascimento, talvez o modo que a televisão apresenta o parto normal seja tão exibicionista que as vezes da até medo.
Quando eu fiquei gestante eu pensei: e agora como o bebê vai sair?
Tinha tanto medo que eu sonhava até com a hora do parto, pura loucura eu sei mas como sabem na gravidez as mulheres tem seus sentimentos a flor da pele, até que um belo dia em uma consulta do pré Natal, resolvi desabafar com o meu ginecologista Eliseu Tirado, um grande médico e praticamente um psicologo. Lembro que em uma conversa falei para ele “eu não sei como a Alice irá nascer eu tenho tanto medo de não aguentar, de sofrer com a dor, de não conseguir pegar ela depois, tenho medo de morrer e deixar minha filha”, ele com muita calma me respondeu ” nós iremos te anestesiar em qualquer parto que fará, faremos a cesária em último caso, a cesária é uma cirurgia de grande porte, seu corpo irá precisar de 2 anos para se recuperar e as dores pós parto ficarão por no mínimo 1 mês, faremos de tudo para que você tenha um parto normal e quero que saiba nele você irá sentir um pouco de dor ao dilatar mas assim que estivermos com a dilatação que precisamos te anestesiaremos e você nada vai sentir e não vai sentir dores no pós parto.”
Sabe isso de uma certa forma me acalmo, eu não sabia que davam anestesia para partos normais, na minha cabeça a mulher tinha de uma forma sofrida que acabava com o neném nascendo mas que isso as vezes podia durar mais que 12 horas.
Após essa conversa eu abri os olhos para muitas coisas em relação a esse assunto, a cesária é “perfeita” você está ali linda e bela não sentindo absolutamente nada só esperando seu neném nascer mas correndo o risco de ter uma hemorragia desnecessária ou alguma queda de pressão ou até algo mais sério que por vaidade ou medo/falta de diálogo você está se colocando em risco e colocando a vida do neném em risco também afinal o bebê dá sinais quando quer nascer e na cesária (em sua grande maioria) são feitas 2 ou 3 semanas antes de chegar nas 40 semanas de gestação, já o normal é lindo apesar de toda a “dor” que sente você sabe que aquele é o momento, que aquela é a hora que o seu filho(a) quis nascer, é essa a hora.
Não estou dizendo que sou contra a cesária, isso é uma escolhe que você e seu médico irão fazer e também existe inúmeros casos que a cesária é extremamente necessária e vai contra a vontade da mãe mas na minha humilde opinião prefiro sentir “dor” um dia do que 30 dias rs.

Abaixo segue uma imagem ilustrativa do parto normal.. e claro do meu parto bem na horinha que a Alice saiu da barriga *_*